QuebraJazz Festival Urbano de Jazz

O QuebraJazz

O QuebraJazz - QuebraJazz

As Escadas do Quebra Costas estão carregadas de simbolismo. São parte do pouco que resta do antigo castelo medieval, foram durante muitos anos a única passagem entre a Almedina nobre e clerical e a baixa dos artesãos e comerciantes e, mais tarde, entre a baixa comercial e a alta universitária. Nelas está bem guardado o melhor ADN da cidade que foi romana e depois moura, que viu nascer reis, foi capital do reino e é sede de uma das mais antigas universidades da Europa. O charme desta escadaria é unanimemente reconhecido e a sua atmosfera de prosperidade reflecte a melhor esperança de uma cidade que anseia por novas conquistas, mais condizentes com o seu estatuto de Património Mundial.

O Jazz é um encontro de ritmos e de tradições, um género musical de fusão, que nasceu no final do século XIX nos bordéis de New Orleans, principal cidade portuária americana, habitada e transitada por povos dos quatro cantos do mundo. Apesar das suas origens predominantemente negras e americanas rapidamente se popularizou, atravessou mares e conquistou continentes, sendo hoje uma das linguagens musicais mais sensuais e consensualmente celebradas.

Apesar do cenário aparentemente improvável, celebrar este género musical tão cosmopolita naquele escadaria tão carregada de história através de um festival anual só poderia ser um sucesso. As sete edições anteriores confirmam-no. Estabelecendo uma comparação simbólica: este percurso tem tido tanto de escalada como de fusão. Degrau a degrau conquistou o seu merecido lugar no calendário do jazz nacional e no coração dos músicos que lá tocam enquanto, simultaneamente, fruto da fusão das vontades de todos quantos, de forma empenhada e abnegada, contribuem, ano após ano, para tornar as noites de fim de semana do verão únicas e mágicas, obteve a admiração, o carinho e a adesão da cidade e dos seus agentes, bem como, do cada vez maior número de visitantes estrangeiros.

Em 2019 o QuebraJazz terá a sua oitava edição entre os dias 19 de Junho e 31 de Agosto. Serão 15 colectivos em 27 concertos. Fiel, ainda que não obcecado, com o lema “o melhor do jazz português”, começará com uma homenagem às raízes do jazz - o dixieland; terá algumas apresentações de novos discos - tanto de nomes consagrados, quanto de novos talentos em fase de afirmação e terminará com a habitual “jam session” com a participação do público. Acima de tudo, propõe um cartaz tão eclético quanto possível onde figuram diferentes abordagens ao jazz.

Venha! Sente-se connosco e desfrute.

QuebraJazz 2019